terça-feira, 12 de julho de 2011

Novela: Bebê A Bordo


Isabela Garcia e Tony Ramos em cena de "Bebê A Bordo". Eles interpretam, Ana e Tonico.

Autor: Carlos Lombardi.
Capítulos: 209.
Horário: 18h55.
Exibição: 13 junho 1988-11 fevereiro 1989.
Elenco: Tony Ramos, Maria Zilda, Isabela Garcia, José de Abreu, Débora Duarte, Patricia Travassos, Jorge Fernando, Rodolfo Bottino, Inês Galvão, Deborah Evelyn, Guilherme Fontes, Guilherme Leme, Felipe Pinheiro, Silvia Buarque, Carla Marins, Ilva Niño, Paulo Figueiredo, Silvia Bandeira, Françoise Forton, João Signorelli, Tarcísio Filho, Cristina Sano, Irving São Paulo, Leina Krespi, Édson Silva, Fábio Pillar, Léo Jaime, Sebastião Vasconcelos, Márcia Real, Nicette Bruno, Ary Fontoura, Dina Sfat, João Rebello, Catarina Dahl e Adriana Valbon.
Sinopse: Despertar as mais diversas sensações, dentro da sua completa inocência, parece ser o destino da pequena Heleninha desde o seu nascimento, que acontece dentro do carro de Tonico Ladeira (Tony Ramos), quando a quase mamãe Ana (Isabela Garcia) pega uma estratégica carona para fugir da policia. Estava selada a união de Ana e Tonico. De motorista a parteiro, Tonico fica irremediavelmente ligado a Heleninha (Adriana Valbon/Beatriz Bertú), ainda mais que Ana desaparece.
Ana acaba por repetir a história de sua mãe Laura (Dina Sfat), que a abandonou no seu nascimento. Mas Laura está disposta a conseguir para si a guarda da sua neta, a pequena Helena. Novamente o destino dá uma ajudinha, pois mais tarde Ana decide deixar o neném na porta da casa de Laura, sem saber quem é ela. Enquanto isso, vários personagens masculinos disputam a paternidade da criança, pois Ana não faz a mínima idéia de quem é o pai de Heleninha. Entre eles: Tonico Ladeira, Zezinho (Léo Jaime), Antonio Antonucci (Rodolfo Bottino) e os irmãos Tonhão (Jose de Abreu), Rei (Guilherme Fontes) e Rico (Guilherme Leme).
No outro lado da história, está a solteirona Ângela (Maria Zilda), que sonha com um homem que não conhece e se assusta quando descobre que ele existe. Ângela é uma mulher reprimida que dedicou sua vida a cuidar dos irmãos Zetó (Jorge Fernando) e Caco (Tarcísio Filho). Eficiente secretária, trabalha com Tonico e se apaixona por um locutor de rádio, Tonhão, com quem tem sonhos sensuais.
Curiosidades:

  • O bebê servia para unir os diversos núcleos da história, apresentados num texto inquietante, com pintadas sentimentais, consagrando assim o grande talento de Carlos Lombardi, como autor de novelas.
  • Bebê a Bordo foi reapresentada na sessão Vale a Pena Ver de Novo, entre 9 de novembro de 1992 e 12 de março de 1993, as 13h30, em 90 capítulos.
  • Isabela Garcia mostrou-se como uma grande atriz e uma perfeita representação da personagem Ana. Isabela Garcia foi o grande destaque do ano, estampando a capa da revista Playboy, na edição de aniversário de 13 anos da revista, em agosto de 1988.
  • Inesquecível a seqüência final do primeiro capítulo em que Ana, dá à luz Heleninha, em plena Avenida Paulista.
  • Tony Ramos exercitou sua veia cômica, compondo Tonico, de uma forma hilária.
  • Destaque também para os atores Guilherme Fontes e Guilherme Leme, interpretando os irmãos Rei e Rico, respectivamente. Eles lançaram a moda do lencinho no cabeça.
  • Bebê a Bordo foi a última novela de Dina Sfat, falecida na fatídica segunda-feira de 20 de março de 1989, vítima de câncer. Mas também foi a primeira novela de Bel Kutner, sua filha com o ator Paulo José.
  • Destaque para a canção Mordida de Amor da banda Yahoo, versão nacional da canção Love Bites da banda Def Leppard. Um megahit do ano de 1988, que fechava a última cena da novela, com Heleninha, a então bebê Beatriz Bertu.
  • Um grande sucesso do horário das 19h00, com média geral de 60 pontos no horário.
  • A convite do Video Show, no dia 13 de junho de 2008, uma sexta-feira, a atriz Isabela Garcia comentou sobre os 20 anos da exibição do primeiro capítulo do folhetim. Inclusive a inesquecível cena em que sua personagem, Ana, dá à luz Heleninha, em plena Avenida Paulista, no carro de Tonico, personagem de Tony Ramos, ao fugir de um assalto, ao som de uma ópera retumbante, de plano de fundo.
  • Na época da exibição da novela, a atriz Maria Zilda teve uma intoxicação com Camarão com Chuchu e ficou alguns dias afastada. Depois a atriz Débora Duarte sofreu um acidente no cenário de sua personagem Mendonça.
  • Teve o título provisório de A Filha da Mãe.
  • A atriz Deborah Evelyn teve que sair no meio da trama, e fez a judia Ruth na novela "Vida Nova", em novembro de 1988.
Fontes:


TV Globo: Novelas e Minisséries.

Espero que gostem. ME

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Escreva aqui, incluindo o seu nome, lugar onde mora e o seu comentário.

Postar um comentário