quarta-feira, 29 de fevereiro de 2012

FINA ESTAMPA: Renê fica à beira da morte

Insatisfeito por continuar morando sob o mesmo teto de Tereza Cristina (Christiane Torloni), Renê (Dalton Vigh) aceita uma sugestão de Vanessa (Milena Toscano) e resolve alugar um espaço seu para viver com os filhos. Patrícia (Adriana Birolli) e Renê Junior (David Lucas) aceitam a proposta e o chef vai até a mansão pegar o contato de uma imobiliária. E aproveita para comunicar à ex-mulher a decisão que tomou.
Pra quê? Totalmente enlouquecida, a megera pega a arma que guarda na suíte e após apontar o revólver para o ex, avisa: se for preciso, matará os filhos para impedi-lo de retirá-los de sua companhia. Assustado, Renê se atraca com a doida e, no meio da briga, um tiro é disparado. O gatão é atingido embaixo do braço e todos entram em surto.
Descontrolada, a milionária se desculpa, implorando que o antigo companheiro não conte nada à polícia. A maluca jura que foi um acidente e não tinha intenção de machucá-lo.
Griselda (Lília Cabral), que ouviu o estampido, entra na residência da rival para ver o que está acontecendo e se depara com o ex-namorado ensanguentado. Com muita dor, Renê se arrasta em direção à porta e, inconsciente, desaba nos braços da portuguesa. Com a ajuda de Quinzé (Malvino Salvador), ela leva o rapaz para sua mansão e temendo que ele morra, pede ao filho para chamar uma ambulância.
Só que Renê desperta nesse instante e suplica a Patrícia, que estava na casa de Griselda com Antenor (Caio Castro), que chame o médico da família, assegurando: tudo não passou de um incidente.
Antenor presta os primeiros socorros ao sogro até a chegada do doutor. Enquanto isso, Tereza Cristina chama Álvaro (Wolf Maya), que leva a prima para se esconder na pousada. A perversa, que vê o médico da família entrar no lar de Griselda, decide que está na hora de eliminar a rival definitivamente.
E encarrega o eterno cúmplice Ferdinand (Carlos Machado) de matar a inimiga, que depois financiará a fuga dele para o exterior. Segundo fontes de TITITI, o fim do brucutu será, mesmo, a morte.

Fonte: Ti Ti Ti. Ed. 703. 2 de março de 2012.

Espero que gostem.
ME

segunda-feira, 27 de fevereiro de 2012

Coluna: "Chocolate com Pimenta" vai ser reprisada no Vale A Pena Ver de Novo a partir de 12 de março



Depois de comemorar os 60 anos de teledramaturgia brasileira com a reprise de “Mulheres de Areia”, a Globo voltará a programar títulos mais atuais no “Vale a Pena Ver de Novo”. Mas não pense que a emissora abandonará de vez os folhetins produzidos nas décadas de 80 e 90. Os resultados de “Mulheres de Areia” superaram as expectativas e, por isso, muitos executivos da Globo defendem um revezamento entre títulos mais novos e mais velhos no “Vale a Pena Ver de Novo”.

A partir do dia 12 de março, o público acompanhará no período da tarde a novela “Chocolate com Pimenta”, texto de Walcyr Carrasco que tem a caipira Ana Francisca como protagonista. Para quem não anda bem de memória, a personagem de Mariana Ximenes é obrigada a mudar de cidade após a morte de seu pai. Ela vai viver em Ventura com sua avó Carmen (Laura Cardoso), o tio Margarido (Osmar Prado), seus primos distantes Timóteo (Marcello Novaes) e Márcia (Drica Moraes) e a “agregada” Dália (Carla Daniel) no sítio da família. Na nova cidade, ela vai trabalhar como faxineira na fábrica de chocolates e se envolve numa história de intrigas e desfalques financeiros. Ela conhecerá o dono deste império e será sua melhor amiga. Lá também irá se apaixonar.

“Chocolate com Pimenta” foi um grande sucesso em 2003 e a aposta é que o texto de Walcyr Carrasco consiga manter o “Vale a Pena Ver de Novo” com audiência alta. Fica a torcida para que uma novela mais antiga entre em seu lugar lá pelo meio do segundo semestre de 2012.


Espero que gostem. 
ME

domingo, 26 de fevereiro de 2012

Top 10: As dez mortes de personagens memoráveis

10-Ingrid (Lília Cabral) em Laços de Família (2000)

9-Odete Roitman (Beatriz Segall) em Vale Tudo (88)


8-Lalinha (Glória Menezes) em Páginas da Vida (2006)


7-Gonçalo Fontini (Mauro Mendonça) em A Favorita (2008)


6-Norma Pimentel (Glória Pires) em Insensato Coração (2011)


5-Clarice Cortez (Ana Beatriz Nogueira) em Insensato Coração (2011)



4- Maria Altiva (Eva Wilma) em A Indomada (97)


3-Gustavo Rossini (Marcos Paulo) e Suzana Sales (Helena Ranaldi) em Quatro Por Quatro (94)


2-Elton (Cláudio Heinrich) em Vidas em Jogo (2011)


1-Heloísa Souto Brandão (Maitê Proença) em Cara e Coroa (95)


Espero que gostem.
ME

sábado, 25 de fevereiro de 2012

Biografia: Antônio Grassi


O ator Antônio Carlos Grassi nasceu no dia 12 de junho de 1954, em Belo Horizonte, Minas Gerais. Iniciou carreira em teatro na cidade trabalhando com diretores como Pedro Paulo Cava (Teatro de Pesquisa), Jota D'Ângelo e Eid Ribeiro.Posteriormente, o ator juntou-se ao amigo José Mayer para fazer vários espetáculos no Teatro Senac, antes de trocar a capital mineira pelo Rio de Janeiro, no final da década de 70.

A ida para o Rio, ao lado dos amigos José Mayer e Alcione Araújo, se deu graças ao extinto projeto Mambembão, da Funarte, com o espetáculo Cigarro Souza Câncer, de Eid Ribeiro, com o qual excursionou pelo país ao lado dos também atores Bernardo Matta Machado e Kimura Schettino.

Seu primeiro trabalho na televisão foi em Mandala (87), como Zé Mario, e depois participa da minissérie O Pagador de Promessas (88), como Pedro Santana, e da novela Olho Por Olho (88), como Heleno. Em seguida, participa de O Salvador da Pátria (89), como Plínio, e logo participa das minisséries Desejo (90) e Meu Marido (91), como Cláudio. Depois dessa minissérie, participa de O Dono do Mundo (91), como Darci. Em 1993, fez O Mapa da Mina (93), como César.

Em 1994, em dose dupla, participa de Memorial de Maria Moura (94), como Anacleto, quem assassina Bela (Bia Seidl) e de Pátria Minha (94), como Carlos. No ano seguinte, faz Cara e Coroa (95), como Rômulo e em 1997, faz O Amor Está No Ar (97), como Lacerda. Em 1998, transfere-se para a Rede Record, onde faz as novelas Alma de Pedra (98), como Rogério e Estrela de Fogo (98), como Duarte. Em 1999, volta à TV Globo, onde faz a minissérie Chiquinha Gonzaga (99), como Manuel e a novela Força de Um Desejo (99), como Vitório.

Em 2002, participa de O Quinto dos Infernos (2002), como Capitão Vidigal, e depois participa em Chocolate com Pimenta (2003), como Reginaldo, em Como Uma Onda (2004), como Roberto Augusto.  Em 2006, transfere-se para a Rede Bandeirantes, onde faz a novela Paixões Proibidas (2006), como Tadeu. Em 2008, de volta à Record, faz Chamas da Vida (2008), como Walter, um dos mortos do incêndio. Em 2010, faz Ribeirão do Tempo (2010), como Milton Flores.

Espero que gostem.
ME




sexta-feira, 24 de fevereiro de 2012

Relembrando Aberturas: De Corpo e Alma


A trama de Glória Perez marcou por um crime na vida real: a morte de Daniella Perez, sua filha, no final de 1992, de que todo mundo se lembra. A novela ia ter 239 capítulos (3 de agosto de 1992-8 de maio de 1993), mas a trama foi encurtada.
A novela teve muitos destaques, como os casais Diogo (Tarcísio Meira) e Paloma (Cristiana Oliveira, em seu primeiro papel em novelas da Globo), e Caíque (José Mayer) e Bia (Maria Zilda Bethlem). Também contou com o envolvimento de Juca (Victor Fasano) com Stella (Beatriz Segall).
A novela nunca foi reexibida na Globo, apesar de sua alta audiência de 52 pontos.

Espero que gostem.
ME

quinta-feira, 23 de fevereiro de 2012

Coluna: As vilãs de Eva Wilma

Eva Wilma interpretando Maria Altiva em  A Indomada  (97)...
...e interpretando a Tia Íris em Fina Estampa (2011).
Na novela A Indomada (97), a atriz Eva Wilma fez um dos personagens que sempre ficará na lembrança do telespectador: Maria Altiva Pereira de Mendonça e Albuquerque. Ela era uma mulher má e invejosa, que não perdoa nem a própria irmã ou o filho. A primeira vítima de sua mente maldosa foi a irmã, Santinha (Eliane Giardini), uma jovem apaixonada por Richard (Flávio Galvão).
Para acabar com a própria irmã, Altiva finge ser a própria Santinha, fazendo com que o rapaz transe com ela, e  depois esta alega que tinha sido drogada e violentada. Então, Santinha acredita na história da malandra e termina seu relacionamento com Richard. Ainda assim, vêm mais problemas pela frente, pois Altiva descobre que está grávida. Depois de ter o filho, a vilã pensa em jogar o filho fora, para que morra de fome e de frio. Artêmio (Marcos Frota) cresce desprezado pela mãe e se apaixona perdidamente por Helena (Adriana Esteves).
Anos depois, a moça, já crescida, volta à Greenville para brigar com a vilã para reaver sua herança. Mas Altiva não deixa por menos e faz da vida de Helena um inferno.
No final da novela, a personagem que popularizou o bordão "Oxente my god" morre queimada, e sob a fumaça, afirma, em inglês: "Me aguardem, eu voltarei" (I will be back).

Quase quinze anos depois, em Fina Estampa (2011), Eva Wilma continua brilhando com sua tia Íris, uma mulher intrigante que, de posse de um terrível segredo, vive atormentando a sobrinha , Tereza Cristina (Christiane Torloni). Para viver na mordomia, Íris e sua fiel escudeira, Alice (Thaís de Campos) chantageiam a perua para conseguir dinheiro. 
Mas um fato muda o destino de Íris e deixa Alice com a pulga atrás da orelha. Depois que o segredo de Tereza Cristina é revelado, sua tia para de chantageá-la e passa a viver amedrontada. Ao que tudo indica, o segredo da sobrinha é outro, o que fica evidente durante uma conversa entre Íris e Álvaro (Wolf Maya).

Fonte: Expresso Popular. TV Novelas. No.307. 24 de fevereiro de 2012.
Espero que gostem.
ME

quarta-feira, 22 de fevereiro de 2012

FINA ESTAMPA: Mesmo morto, Ferdinand aterrorizará e se vingará de Tereza Cristina!



Ferdinand (Carlos Machado) está com os dias contados! Isso por que o bombeiro reformado será a próxima vítima de Tereza Cristina (Christiane Torloni) que o assassinará como queima de arquivo. Sem imaginar o quão perigosa é a "madame", o chefe de segurança passará a chantageá-la. Ele revelará que gravou todas as conversas criminosas que os dois tiveram na sauna e garante: tem condições de provar à polícia que ela é a verdadeira mandante da morte do mafioso, de Marcela (Suzana Pires), da enfermeira do hospital e das tentativas de assassinato dos três filhos de Griselda (Lília Cabral).
As chantagens do brutamontes em cima da víbora do Nilo começam quando ele recebe a ligação de um de seus capangas que lhe revelará: o delegado que investiga a suposta morte da jornalista conseguiu imagens dele, Ferdinand, tentando entrar no quarto dela no dia da tragédia. Apavorado, o matador desastrado pede ajuda à milionária que, com seu cinismo de sempre, tirará o corpo fora. É aí que Ferdinand fará uso das provas que tem contra a megera.
Claro, tal ameaça será fichinha para a psicopata de Tebas. Ela dará cabo do grandalhão trancando-o na sauna onde tantas vezes se encontraram. E, claro, ligando as máquinas para "torrar" o cúmplice. Certa de que conseguiu sua façanha, Tereza Cristina se surpreenderá quando passar a ser chantageada de forma anônima por alguém que tem em seu poder as tais provas colhidas pelo morto. Assim como Marcela, Ferdinand também assombrará a vida de Tereza Cristina.

Fonte: Revista Ti Ti Ti. Ed 702. 24 de fevereiro de 2012.

Espero que gostem.
ME

Ficha de Personagem: Frau Herta (Ciranda de Pedra, 2008)

Frau Herta ligando ao amigo misterioso ao telefone (Capítulo 17, 23/05/2008).
Frau Herta pintando o quadro de Laura (Ana Paula Arósio).

A personagem Frau Herta da novela Ciranda de Pedra (2008), foi um dos papeis mais brilhantes de Ana Beatriz Nogueira. Frau Herta é determinada, conservadora e autoritária. Ama o patrão Natércio (Daniel Dantas) em silêncio e nunca desistiu de conquistá-lo. Detesta Laura (Ana Paula Arósio) e quer tomar o seu lugar. A rígida governanta considera Virgínia (Tammy di Calafiori) uma “bastarda” e não se cansará de tratá-la como tal.
Nos últimos capítulos da novela, Frau Herta passou dos limites achando que é Laura e Natércio não perdoa seus surtos! Ao chegar em casa, o imponente advogado encontra sua comparsa deitada em sua cama com as roupas de sua esposa. A fiel escudeira está extremamente sensual e sorri dizendo: “Eu o estava esperando, meu amor”! Indignado, Natércio pergunta o que está acontecendo e por que ela está com as roupas de Laura. Totalmente enlouquecida, ela diz que não é Frau Herta e sim, Laura, sua querida esposa. Natércio a expulsa do quarto e bate a porta na cara dela.
Três anos depois do fim de Ciranda de Pedra, no dia 15 de dezembro de 2011, em uma entrevista ao Vídeo Show, o músico Renato Ladeira, da banda Herva Doce, fez uma paródia de "Erva Venenosa", referindo-se ao personagem de Ana Beatriz Nogueira em A Vida da Gente (2011). Ele compara esta com a Frau Herta: "Parece com a Frau Herta/de Ciranda de Pedra/Mas é bem piorada/suas filhas sofrem com a danada."

Outra Fonte:
Espero que gostem.
ME


terça-feira, 21 de fevereiro de 2012

Novos Talentos: Bruna Marquezine

Com Ailton Graça (direita) e Paula Burlamaqui (centro) em América (2005).
Com Fiuk (centro) e Juliana Didone (direita) nos estúdios de Aquele Beijo (2011).
Na festa de Aquele Beijo (2011)
Interpretando Belezinha em Aquele Beijo (2011).
Contracenando com Vanessa Gerbelli em Mulheres Apaixonadas  (2003).
A atriz Bruna Reis Maia Marquezine nasceu no dia 4 de agosto de 1995, em Duque de Caxias, Rio de Janeiro. Interpretando a miss Belezinha em Aquele Beijo, antes de ser atriz, estudou no colégio tradicional de freiras vindas de Dillingen, Alemanha, Colégio Santo Antônio. Começou sua carreira com um cursinho de modelo e estrelou um comercial na TV sobre a Polícia Militar.
Sua estréia na TV Globo foi na novela Mulheres Apaixonadas (2003), como a menina Salete Machado, filha de Fernanda (Vanessa Gerbelli). Seu excelente desempenho na novela rendeu-lhe vários prêmios, como Prêmio Contigo! de Melhor Atriz Infantil em 2004, o Troféu Imprensa de Revelação do Ano em 2003, entre outros. Depois, em 2005, fez América (2005), como Maria Flor, um dos destaques da novela, rendendo-lhe o prêmio Melhores do Faustão de Atriz Mirim em 2005.
Em 2006, participou de Cobras e Lagartos (2006), como Lurdinha, e no ano seguinte, apareceu em Desejo Proibido (2007), como Maria Augusta Mendonça, uma das filhas de Trajano (Cássio Gabus Mendes) e Madalena (Deborah Evelyn). Entre 2008 e 2010, participa de mais duas novelas das seis, Negócio da China (2008), como Flor de Lys e Araguaia (2010), como Terezinha.

Espero que gostem.
ME

segunda-feira, 20 de fevereiro de 2012

Coluna: Os dez personagens mais marcantes das novelas brasileiras

"Seja pelo carisma que despertou, por uma tirada cômica ou até pela maldade extrema… Alguns personagens de novelas brasileiras fizeram tanto sucesso que, não importa quanto tempo passe, serão sempre lembrados pelo telespectador."
Pollyane Lima e Silva

Os dez personagens mais marcantes das novelas brasileiras foram:

10- Odorico Paraguassu (O Bem-Amado, 1973): Um prefeito que tem como carro-chefe de sua gestão a construção de um cemitério – até então, quem morria em Sucupira precisava ser enterrado na cidade vizinha. O problema é a sequência de trapalhadas de Odorico Paraguassu – político corrupto, sem cultura nem vergonha na cara – depois que sua principal obra fica pronta e ninguém mais morre na cidade. Foi um personagem que começou no teatro, foi levado à TV, interpretado por Paulo Gracindo na novela O Bem Amado (1973), e acaba de ganhar as telonas.

9-Odete Roitman-(Vale Tudo, 1988): Poucas vilãs podem se gabar de ter tido a morte mais comentada da história das novelas brasileiras. A poderosa empresária Odete Roitman (Beatriz Segall), com certeza, pode. Foi depois de Vale Tudo (1988) que os autores descobriram a mina de ouro que era lançar um mistério no meio da trama, para solucioná-lo apenas no fim. “Quem matou Odete Roitman?” era a grande questão a ser desvendada na época, que perdurou por 11 capítulos. Para manter o suspense, a resposta foi gravada – em cinco versões diferentes – apenas no dia em que o último capítulo foi exibido, em 6 de janeiro de 1989.
8-Bebel (Paraíso Tropical, 2007): Poucas candidatas a vilã ganharam tanto a simpatia do público quanto a prostituta Bebel de Paraíso Tropical (2007). Ao lado do mau caráter Olavo (Wagner Moura), ela formou um dos casais mais famosos e interessantes das novelas brasileiras até hoje. Seu ar de superioridade – comum às mulheres que sabem que são bonitas e poderosas – e a falta de bom senso ainda garantiram à personagem um toque de humor que foi fundamental para o seu sucesso. Camila Pitanga foi quem deu vida à musa do calçadão de Copacabana.

7-Jorge Tadeu (Pedra Sobre Pedra, 1992): Um fotógrafo que usa todo o seu charme para conquistar boa parte da população feminina – e comprometida – da cidade de Resplendor. Basta isso para resumir Jorge Tadeu, o galanteador que levou polêmica e levantou a ira de homens casados à novela Pedra Sobre Pedra (1992). Nem seu assassinato foi suficiente para tirar da trama o personagem interpretado por Fábio Jr. A cena mais emblemática ocorre exatamente depois de sua morte: as mulheres seduzidas comem os copos de leite que começam a nascer no túmulo e, enlouquecidas, veem o fantasma do fotógrafo.
Betty Faria (direita) em cena com Cássio Gabus Mendes (direita)
6-Tieta (Tieta, 1989): Nem é possível escolher qual Tieta ficou mais famosa – se a do romance de Jorge Amado, a do cinema ou a da novela, de 1989, vivida por Betty Faria. Mas, fato é que a personagem ficou tão enraizada no imaginário dos noveleiros que não importa a cara que ela tenha, sempre será a mulher arretada que, após ser escorraçada de casa e de Santana do Agreste pelo pai, volta anos depois, rica, ousada e exuberante, pronta para calar os demagogos da cidade, em especial, sua irmã Perpétua (Joana Fomm).

5-Natasha (Vamp, 1991): A paixão pelo submundo dos vampiros começou muito antes da saga Crepúsculo. Em 1991, era Natasha (Cláudia Ohana) quem encantava com uma pele friamente pálida, olhos vermelhos e dentes afiados. A vampira, que conseguiu fama no mundo musical ao fazer um pacto com o mestre conde Vlad (Ney Latorraca), luta para desfazer o acordo e escapar da maldição – ainda mais depois que se apaixona pelo mortal Lipe (Fábio Assunção). Mas é a partir dela que Armação dos Anjos se torna praticamente uma cidade vampiresca.


4- Dona Armênia (Rainha da Sucata, 1990): Dona Armênia é a prova de que nem só de protagonistas vive uma novela. Afinal, a mãe superprotetora de três marmanjos, a quem chamava de “minhas filhinhas”, que falava aos berros que queria ver “a prédio na chon” foi a personagem mais marcante e imitada da novela Rainha da Sucata (1990) – mais até do que a “sucateira” Maria do Carmo (Regina Duarte). Para completar, a armênia de sotaque carregado vivida por Aracy Balabanian ainda usava e abusava de um visual exageradamente colorido e estampado.

3-Sinhozinho Malta e Viúva Porcina (Roque Santeiro, 1985): Eles são praticamente uma coisa só. Afinal, é impossível falar de Sinhozinho Malta (Lima Duarte) sem lembrar de Viúva Porcina (Regina Duarte), e vice-versa. E pensar que até o último capítulo de Roque Santeiro (1985) o autor tentou manter segredo sobre quem seria o escolhido para ficar com ela: se o fazendeiro brega que se sujeita a imitar cachorrinho e lamber a mão dela, ou o personagem que dá nome à trama – e acabou relegado a segundo plano neste triângulo amoroso. Como se todos os altos e baixos desse casal hilário e cheio de manias pudesse ser esquecido.

2-Nazaré Tedesco (Senhora do Destino, 2004): Em décadas de telenovela brasileira, nunca se viu uma vilã que fez tanto jus à palavra maldade quanto Nazaré, de Senhora do Destino (2004). A ex-prostituta roubou uma criança para comprovar uma falsa gravidez e convencer seu amante a abandonar a família e se casar com ela. Depois, traiu e matou o próprio marido, que apenas encabeça a sua lista de assassinatos – na escada, em uma banheira… Nada lhe faltava para o estigma de bruxa – Renata Sorrah deu à Naza risada maquiavélica e uma arrogância ao melhor estilo “espelho, espelho meu”.

1- Tonho da Lua (Mulheres de Areia, 1993): Quem consegue manter o sorriso, ainda nos dias de hoje, diante de uma imitação de Tonho da Lua? Basta uma simples combinação entre Ruth e Raquel ou uma gagueira sem querer para que algum engraçadinho emende uma gracinha com o personagem de Mulheres de Areia (1993). É por isso que ele é o personagem mais carismático de toda a história. A interpretação majestosa de Marcos Frota na pele do talentoso escultor de areia fez com que o personagem com deficiência mental se tornasse, na verdade, o mais inteligente defensor de sua amada “Ruthinha”. Por isso também, quase ninguém se lembra do intérprete de Tonho na primeira versão da novela, vinte anos antes.


Espero que gostem.
ME

domingo, 19 de fevereiro de 2012

FINA ESTAMPA: Teodora engravida de Quinzé e os dois ficam juntos no final!


Em pleno casamento de Amália (Sophie Charlotte) e Rafa (Marco Pigossi), Teodora (Carolina Dieckmann) solta uma bomba: está esperando mais um filho de Quinzé (Malvino Salvador)!
Apesar de continuar fissurado na ex-esposa, o primogênito de Griselda (Lília Cabral) se revolta com a notícia e até levanta dúvidas da paternidade. Só que, para a surpresa do rapaz e de todos, a periguete ganha o apoio da pessoa que mais a detestava. Quem pensou em Griselda, acertou.
Já nos próximos capítulos, acontecerá uma aproximação entre sogra e nora. Quinzé vê Ferdinand (Carlos Machado) conversando com a loiraça que o dopou no dia em que quase morreu afogado e conta à mãe. Furiosa, a portuguesa veste seu macacão de operária e de chave de grifo em punho, quebra a bomba d'água da rede de vôlei do bombeiro bandido. Quando ele protesta, Griselda o acusa de querer matar seu filho e é ameaçada de tomar um processo.
Na briga, a ex-faz-tudo perde a calma e agride o bandido com a chave de grifo. O brucutu revida e empurra Griselda, que cai na areia da praia. Quando o marmanjo se prepara para chutar a portuguesa, Teodora, que assistia à cena de longe, se atraca com Ferdinand e ajuda a sogra a dar uma tremenda surra no brutamontes.
Já em casa, depois de ter os ferimentos tratados pela ex-nora, Griselda pergunta por que ela se arriscou tanto para defendê-la. E a loira admite: não aceita bater um homem bater numa senhora.
Surpresa, a Pereirão acaba comentando com Teodora que ela tem um lado bom e outro mal e que, agora, o bom está vencendo. A partir daí passa a estimular a reconciliação dela com o filho. Principalmente por perceber que foi o amor por Quinzinho (Gabriel Pelícia) que encorajou a grande mudança de Teodora.
Incentivado por Griselda, que sempre o respeitou, Quinzé cederá a paixão que sente por Teodora e formará com ela, Quinzinho e o caçulinha que nascerá a família com a qual sempre sonhou. Final mais feliz, impossível!

Fonte: Ti Ti Ti. Ed. 701. 17 de fevereiro de 2012. 

Espero que gostem.
ME

Vídeo: Melhores Brigas da Teledramaturgia apresentadas no Fantástico


No dia 9 de agosto de 2009, foi apresentada a lista das 5 melhores brigas de novelas da Globo no Fantástico. Segundo Mauro Alencar, especialista em novelas, as brigas em novelas são tratadas da seguinte maneira: o vilão passa qualquer limite que vai saturando a paciência de uma outra personagem do bem, honesta, e também do telespectador.
As cinco brigas inesquecíveis foram:
5- Dancin' Days (78) - Foi a primeira briga nas telenovelas. Foi um grande acerto de contas no último capítulo entre Júlia Matos (Sônia Braga) e Yolanda (Joana Fomm).
4- Vale Tudo (88) - É o acerto de contas entre mãe (Regina Duarte) e filha (Glória Pires). Era mãe mostrando ao Brasil inteiro que aquela filha não valia nada.
3- A Favorita (2008) - É uma briga por inveja, e isso fez o êxito da novela e fez também com que Donatela (Cláudia Raia) se vingasse da Flora (Patrícia Pillar).
2- Senhora do Destino (2004) - Num momento inoportuno, Maria do Carmo (Suzana Vieira) vinga-se de Nazaré Tedesco (Renata Sorrah) por esta roubar as coisas da protagonista.
1- Celebridade (2003) - O público ansiava pela vingança de Maria Clara Diniz (Malu Mader) sobre Laura Prudente da Costa (Cláudia Abreu). Laura queria usurpar tudo o que era de Maria Clara.
Em termos de violência, outra briga inesquecível foi em Caminho das Índias (2009), durante a briga entre Melissa (Christiane Torloni) e Yvone (Letícia Sabatella).

Espero que gostem.
ME

sábado, 18 de fevereiro de 2012

Novos Talentos: Bianca Salgueiro

No Carnaval em Salvador, em 2012.



Na festa de Fina Estampa (2011)
Com Tânia Khalill (centro) e Arlete Salles (esquerda).
A atriz e dubladora Bianca Salgueiro de Melo nasceu no dia 6 de janeiro de 1994, em Rio de Janeiro. Interpretando a estudiosa Carol em Fina Estampa, mesmo trabalhando bastante, ela foi aprovada em primeiro lugar no vestibular para engenharia química (meu curso, só que a diferença é que eu faço o curso na FAAP, em São Paulo) na UERJ - Universidade do Estado do Rio de Janeiro e passou ainda no vestibular de outras duas faculdades cariocas, a UFRJ - Universidade Federal do Rio de Janeiro e a PUC- Pontifícia Universidade Católica. A atriz começou a fazer teatro aos 7 anos. 
Bianca começou a atuar na TV no especial Clara e O Chuveiro do Tempo (2005), e depois participa de Vidas Opostas (2006), como Letícia Sousa, filha de Lucília (Tássia Camargo). Em 2009, participou em Cama de Gato (2009), como Euridíce. 
Segundo a TITITI de 17 de fevereiro de 2012, a atriz escolheu engenharia porque tinha facilidade na área de exatas, e se inscreveu numa universidade particular porque ficava perto do Projac, onde ficam os estúdios da Globo, e devido aos horários.

Espero que gostem. ME

Biografia: Osmar Prado

O ator em Amor, Eterno Amor (2012)
O ator Osmar do Amaral Barbosa nasceu no dia 18 de agosto de 1947, na cidade de São Paulo. É primo de primeiro grau de Dálcio Prado e de terceiro grau de Arthur Prado Pires. Iniciou a carreira de ator aos 10 anos de idade, integrando o elenco infantil de David Copperfield, exibida pela extinta TV Paulista. Interpretou vários papeis na emissora, onde permaneceu por oito anos.

Em 1965, teve uma passagem pela recém inaugurada Rede Globo, onde participou da novela Ilusões Perdidas (65). Em 1968, transferiu-se para a TV Excelsior para atuar na novela Os Estranhos (68). Ainda na emissora, ainda integrou o elenco de mais duas novelas, A Muralha (68) e Dez Vidas (69). Depois da última novela, assinou o primeiro contrato com a Rede Globo, para trabalhar na novela Verão Vermelho (69), como Bebeto. Depois fez Assim na Terra como No Céu (70), como Mariozinho, e em seguida, fez O Cafona (71), como Cacá, um jovem cineasta que, junto com os amigos Rogério (Carlos Vereza) e Julinho (Marco Nanini), desejava fazer o filme mais radical do cinema brasileiro.

Em 1972, protagonizou sua primeira novela, Bicho do Mato (72), como o caipira Juba, papel que seria de André Bankoff no remake da Record em 2006. Depois, em dose dupla, de Helena (75), como Estácio, fazendo par com a protagonista, interpretada por Lúcia Alves, e Senhora (75), como o doutor Torquato Ribeiro, papel que seria de Petrônio Gontijo em Essas Mulheres (2005), da Record. Em seguida, fez Anjo Mau (76), como Getúlio, fazendo par com Pepita Rodrigues, e logo, fez Nina (77), como Morungaba e Te Contei? (78), como Edu, que vivia um triângulo amoroso com Sabrina (Wanda Stefânia) e Shana (Maria Cláudia).

Em 1979, fez Pai Herói (79), como o marginal Pepo. No ano seguinte, participa de Chega Mais (80), como o cantor baiano Amaro, que vive um romance com Lúcia (Renata Sorrah). Em 1982, transfere-se para a Rede Cultura para fazer a minissérie Seu Quequé (82), como Seu Quequé. Logo, volta para a Globo e participa de Voltei Para Você (83), como Joãozito. Em 1984, fez sua primeira minissérie na Globo, Meu Destino é Pecar (84),como Marcelo. Em 1986, fez sua primeira novela no horário nobre, Roda de Fogo (86), como Tabaco, motorista de Renato Villar (Tarcísio Meira). Um dos personagens mais carismáticos da sua carreira, ele se envolve com três mulheres: Patativa (Cláudia Alencar), Bel (Inês Galvão) e Marlene (Carla Daniel). Em seguida, faz Mandala (87), como o budista Gérson.

Em 1988, de novo em dose dupla, participou de O Pagador de Promessas (88), como o padre Elói, e da novela Vida Nova (88), como o italiano Pietro. Em 1990, fez a minissérie Riacho Doce (90), como o pescador Neco. Entre 1992 e 1993, fez dois personagens que sofreram repercussão: Pedra Sobre Pedra (92), como Sérgio Cabeleira, que sofre terríveis dores de cabeça nas noites de lua cheia, e Renascer (93), como o catador de caranguejos Tião Galinha, casado com Joaninha (Tereza Seiblitz). Em 1994, transferiu-se para a SBT, e fez Éramos Seis (94), como Zeca, e no ano seguinte, fez Sangue do Meu Sangue (95), como Clóvis e Brava Gente (96), como Bira.

Em 1998, volta de novo para a Globo, para fazer a novela Meu Bem Querer (98), como o prefeito de São Tomás de Trás, Barnabé de Barros, e em 2000, fez Esplendor (2000), como Rodolfo. Em 2001, em dose dupla, fez Os Maias (2001), como Tomás de Alencar e a novela O Clone (2001), como Lobato, um advogado tentando-se livrar do álcool e da cocaína. Em 2003, fez Chocolate Com Pimenta (2003), como Margarido, tio de Ana Francisca (Mariana Ximenes). Em 2005, participou das duas jornadas de Hoje é Dia de Maria (2005) e logo, participa de três novelas das seis: Sinhá Moça (2006), como o Barão de Araruna, Eterna Magia (2007), como Joaquim, e Ciranda de Pedra (2008), como Cícero, sócio de Natércio (Daniel Dantas). Em 2009, participou de Caminho das Índias (2009), como Manu, marido de Kochi (Nívea Maria) e pai de Maya (Juliana Paes) e Komal (Ricardo Tozzi).

Em 2011, participou de Cordel Encantado (2011), como o delegado Batoré, cujas cenas lhe renderam muito humor à trama. Neste ano, a partir do dia 5 de março, estará em Amor, Eterno Amor (2012). Ele será o violento Virgílio, padrasto de Carlos (Gabriel Braga Nunes).

Ele é casado com Vânia Penteado, e atualmente participa do Movimento Humanos Direitos.

Espero que gostem.
ME

sexta-feira, 17 de fevereiro de 2012

A VIDA DA GENTE: Suzana conta envolvimento com Renato e Cícero sai de casa


Visivelmente ansiosa, Suzana (Daniela Escobar) espera o marido chegar em casa. Como de costume, Cícero (Marcello Airoldi) entra, a beija e conta o dia para sua esposa. Ela aproveita que Alice (Stephany Brito) saiu com o namorado e pede para entrar. 
A paisagista conta que Renato (Luiz Carlos Vasconcellos) não está mais trabalhando no escritório e tem uma razão por isso: "Eu e o Renato,durante esse tempo em que a gente trabalhou junto, convivendo diariamente, a gente se deu conta de uma série de afinidades..."
Ela continua dizendo o quanto se sentia sozinha enquanto Cícero estava ocupado trabalhando e Alice já cuidando da própria vida. A proximidade com o fotógrafo fez com que percebesse a importância de ter alguém para conversar: "Por mais difícil que seja dizer isso, Cícero, eu percebi que estava dando ao Renato um lugar que é seu. A ideia era que fosse só uma relação de trabalho, mas quando eu vi, eu percebi que estava me envolvendo com ele".
Extremamente chocado, Cícero pega a chave do carro e avisa que está indo embora. Por mais que a esposa insista que eles cuidem juntos do casamento, o dono da concessionária explode ao lembrar que nunca quis a presença de Renato na família: "Agora você não espere que eu seja moderno a ponto de ficar aqui discutindo esse triângulo amoroso com você".
Você quer maior lealdade do que eu estar aqui te dizendo a verdade, antes que acontecesse qualquer coisa? Pelo amor de Deus, na verdade não teve nem um beijo, ou um abraço, enfim, nenhum pacto entre mim e o Renato que te excluísse", esclarece Suzana que, sem sucesso, vê o marido partir. Não perca esta cena que vai ao ar hoje, às 18h25.

Espero que gostem.
ME

quinta-feira, 16 de fevereiro de 2012

Biografia: Herson Capri

O ator em 2011, em Insensato Coração (2011)
O ator Herson Capri Freire nasceu no dia 8 de novembro de 1951, em Ponta Grossa, Paraná. Começou a carreira artística muito jovem, aos 15 anos, fazendo teatro no Colégio Estadual do Paraná.

Começou na TV na novela Vila do Arco, em 1975, e depois participa de Tchan! A Grande Sacada (76), como Bernardo. Depois participa em Um Homem Muito Especial (80), como Luiz, e em 1981, participa de Os Imigrantes (81), como Antônio di Salvio, O Vento do Mar Aberto (81), como Onório, O Fiel e A Pedra (81), e Partidas Dobradas (81), como Dalmo. Em 1982, participou em Maria Stuart (82) e Pic-nic Classe C (82), como Franco.

Em 1982, transferiu-se para a Rede Globo de Televisão, onde está até hoje. Sua primeira novela foi Elas Por Elas (82), como Carlos. Depois fez Guerra dos Sexos (83), como Fábio e em seguida, fez seu primeiro antagonista em novelas em Partido Alto (84), como o mau-caráter Sérgio, inicialmente casado com Isadora (Elizabeth Savalla). Logo, faz De Quina Pra Lua (85), como Soares e O Outro (87), como Gabriel, personagem inicialmente cotado para Marcos Paulo, porém este recusou.

Em 1988, fez uma novela da Manchete, Olho Por Olho (88), como Antônio Barjal, empresário mafioso com quem Justo (Flávio Galvão) se envolve, e no ano seguinte, participa de Cortina de Vidro (89), como o milionário Frederico Stuart. Em 1990, volta à Globo para fazer as minisséries A,E,I,O...Urca (90), como o inglês Michael e Riacho Doce (90), como Carlos (seu segundo na carreira), e uma participação na novela Meu Bem, Meu Mal (90), como Cláudio Venturini. Em 1991, fez Felicidade (91), como Mário, marido de Helena (Maitê Proença) que no final não ficam juntos.

Em 1992, participou de Tereza Batista (92), como o capitão Justo, e uma participação em Anos Rebeldes (92). No ano seguinte, destacou-se em Renascer (93), como o autoritário e mau-caráter Teodoro, um dos inimigos de José Inocêncio (Antônio Fagundes), e depois, participa de Tropicaliente (94), como o pescador Ramiro, casado com Serena (Regina Dourado) e apaixonado por Letícia (Sílvia Pfeifer). Nos anos seguintes participa de Explode Coração (95), como Ivan, e Anjo de Mim (96), como o malvado Marco Monterrey. Em 1998, protagoniza Era Uma Vez (98), como Álvaro, e depois, participa de Vila Madalena (99), como Arthur Junqueira.

Em 2002, participa de Desejos de Mulher (2002), como Diogo, ex-noivo de Andréa (Regina Duarte). Em 2004, em dose dupla, participa de Um Só Coração (2004), como Fernão Queirós Chaves, e da novela Como Uma Onda (2004), como Sandoval. Em 2006, participou de Cobras e Lagartos (2006), como Otaviano, um salafrário que se envolve com Milú (Marília Pêra), e em 2007, fez Duas Caras (2007), como João Vítor, mais conhecido como Joca. Em 2008, participa de Negócio da China (2008), como Adriano.

Em 2011, participou de Insensato Coração (2011), como o banqueiro salafrário Horácio Cortez, pai de Rafa (Jonatas Faro) e Paula (Tainá Muller). Inicialmente casado com Clarice (Ana Beatriz Nogueira), o banqueiro se envolve com Natalie (Deborah Secco), com quem acaba se casando. No final da trama, ele acabou na cadeia por provocar a morte de Clarice.

Atualmente está em Aquele Beijo (2011), como Alberto, marido de Maruschka (Marília Pêra). Seu personagem na trama se envolve com Sarita (Sheron Menezes).

Atualmente mora no Rio de Janeiro com a atual esposa, a médica Susana Garcia, e os quatro filhos, Laura, nascida em 1976, Pedro, nascido em 1979, Lucas, nascido em 1998, e Luiza, nascida em 2001. Ele superou um câncer de pulmão em 1999.

Espero que gostem.
ME

quarta-feira, 15 de fevereiro de 2012

Vem aí: Substituta de Aquele Beijo, Marias do Lar estreia dia 16 de abril

Cláudia Abreu interpreta a cantora Chayenne.
Há mais de três meses no ar (no dia 9 de fevereiro, chegou ao capítulo 100), Aquele Beijo segue com audiência desanimadora para a faixa das 19h da Globo. Sua média geral até aqui é de 26 pontos na Grande São Paulo, número inferior ao desempenho das novelas Ti-Ti-Ti e Morde e Assopra, que giravam entre 27 e 29 pontos a essa altura. Como não empolgou, a novela de Miguel Falabella não será esticada e chegará ao fim dia 13 de abril, totalizando 155 capítulos.

Assim, confirma-se para o dia 16 a estreia de Marias do Lar, dos estreantes Filipe Miguez e Izabel de Oliveira. A trama narra a saga de três empregadas domésticas - Penha (Taís Araújo), Cida (Isabelle Drummond) e Rosário (Leandra Leal) - que, por sorte ou talento, terão suas vidas transformadas, para o bem e para o mal. Na outra ponta da história está Chayenne (Cláudia Abreu), uma cantora de tecno-brega que lembra bastante a performática Joelma, vocalista da banda Calypso. Antagonista da trama pela segunda vez na carreira de Cacau (a primeira foi em Celebridade, em 2003), a loira será a pedra no sapato da humilde Penha. 

Na última terça-feira 7, Cláudia, que está longe das novelas desde Três Irmãs (2008), começou a gravar as primeiras cenas de sua nova personagem. Em uma apresentação ao vivo, para cerca de oito mil espectadores, a atriz subiu ao palco e fez um dueto com Michel Teló, o cantor queridinho do público no momento. Assim como Teló, a julgar pelas fotos e pelo talento da magnífica Cacau, Chayenne tem tudo para conquistar o carinho da audiência, ganhar fã-clubes Brasil adentro, perfil no twitter, ditar moda... Já vi tudo!

Ricardo Tozzi também participou das gravações. Após o divertido Douglas em Insensato Coração, e uma passagem na microssérie Dercy de Verdade, o ator encara o desafio de viver dois personagens: um astro de música sertaneja e seu sósia.

Espero que gostem.
ME

terça-feira, 14 de fevereiro de 2012

Vem aí: As Primeiras Cenas de "Amor, Eterno Amor"

Carol Castro.
Gabriel Braga Nunes interpretando Carlos, o personagem principal da trama.
Osmar Prado como o violento Virgílio 
Ana Lúcia Torre como Verbena.
Ana Lúcia Torre, Tony Tornado e Nica Bomfim como Verbena, Antônio e Deolinda.
Cássia Kiss como a grande vilã da trama, Melissa.
A próxima novela global das seis, de Elizabeth Jhin, está a todo vapor. Com direção de Rogério Gomes,  o Papinha, Amor Eterno Amor, que estreará em março, contará a busca de Verbena Borges (Ana Lúcia Torre) por seu filho desaparecido há 30 anos. O protagonista Gabriel Braga Nunes fará o encantador de animais Carlos, que após sofrer maus tratos do padrasto, Virgílio (Osmar Prado), recebe a ajuda do caminhoneiro Xavier (Chico Díaz) para fugir. Xavier cria o menino na fictícia Vila dos Milagres, na ilha de Marajó (PA). Quem encontrará o garoto perdido de Verbena na fase adulta será Míriam (Letícia Persiles), uma jornalista que se apaixona pelo peão e viverá com ele um triângulo amoroso, quando Elisa (Mayana Neiva) aparecer. Também estão no elenco André Gonçalves, Carol Castro, Erom Cordeiro, Daniela Fontan, Raphael Viana, Carmo Dalla Vecchia, Reginaldo Faria, entre outros. Veremos ainda lindas cenas em outras localidades do Pará e em Minas Gerais.

Fonte: Ti Ti Ti. Ed. 699. 3 de fevereiro de 2012.

Espero que gostem.
ME


domingo, 12 de fevereiro de 2012

Artista do Dia: Júlia Almeida

Com Marcello Airoldi em A Vida da Gente (2011)

Com Thiago Lacerda (centro) e Maria Eduarda (direita).
Com o pai, o autor de telenovelas Manoel Carlos.

A atriz Júlia Gonçalves de Almeida, atualmente interpretando a enfermeira Lorena em A Vida da Gente,  tem estilo e gosta de modernidade nas suas roupas. Filha do autor de telenovelas Manoel Carlos, nasceu no dia 5 de janeiro de 1983, em Rio de Janeiro. 
Começou sua carreira de atriz aos 8 anos, em Felicidade, autoria de seu pai. Depois participou de mais novelas de seu pai, como História de Amor (95), Por Amor (97), Laços de Família (2000), Presença de Anita (2001) e Mulheres Apaixonadas (2003), esta última interpretando uma das filhas de Helena (Christiane Torloni), Vida, que se apaixona por Diogo (Rodrigo Santoro). 
Depois dessa novela, participou das minisséries Um Só Coração (2004) e JK (2006), além de viajar para Nova York, onde estudou atuação e direção. 
Em 2007, atuou em Duas Caras (2007) como a sedutora Fernanda, e depois atuou em Caminho das Índias (2009), como a cineasta aspirante Leinha, irmã de Camila (Ísis Valverde) e filha de Aída (Totia Meirelles) e César (Antônio Calloni).
Quando ela nasceu, teve cicatrizes no pescoço e no braço esquerdo, segundo a atriz.

Fontes:

Espero que gostem.
ME

Novela: Brega e Chique

Glória Menezes e Marília Pêra como Rosemere e Rafaela. 
Patrícia Pillar e Marcos Paulo como Ana Cláudia e Luiz Paulo.
Autor: Cassiano Gabus Mendes.
Capítulos: 173.
Horário: 19h.
Exibição: 20 abril-7 novembro 1987.
Elenco: Glória Menezes, Marília Pêra, Marcos Paulo, Nívea Maria, Cássia Kiss, Cássio Gabus Mendes, Fábio Sabag, José Augusto Branco, Patrícia Pillar, Cristina Mullins, Jayme Periard, Patrícia Travassos, Percy Aires, Célia Biar, Hélio Souto, Paula Lavigne, Neuza Amaral, Tarcísio Filho, Tato Gabus Mendes, Kacá Barrete, Fabiane Rocha, Susy Camacho, Bárbara Fazio, Paulo César Grande, Ângela Figueiredo, Valéria Keller, Anita Terrana, Joana Rocha, Marco Nanini, Dennis Carvalho, Jorge Dória e Raul Cortez.
Sinopse: Para escapar da falência, o empresário Herbert Alvaray (Jorge Dória), que sempre escondeu ter duas famílias, simula sua morte e foge do país. A esposa oficial, Rafaela (Marília Pêra), fica endividada e se muda para a periferia de São Paulo, onde conhece a pobre e brega Rosemere da Silva (Glória Menezes), a outra esposa de Herbert, que, inesperadamente, herda uma fortuna em dólares. 
Rosemere ensina Rafaela a economizar, e esta dá aulas de etiqueta para a nova-rica, que é cortejada pelo grosseirão Baltazar (Dennis Carvalho). Rafaela se envolve com o secretário de Herbert, Montenegro (Marco Nanini). A trama dá uma virada quando Herbert, após uma cirurgia plástica, retorna ao país com o nome de Cláudio Serra (Raul Cortez). As duas descobrem toda a farsa e ainda constatam que há outra mulher na vida dele: Zilda (Nívea Maria), amiga de Rafaela. 
No fim da história, Herbert morre dormindo, sonhando com seu verdadeiro rosto. Rafaela, Rosemere e Zilda refazem suas vidas, ao lado, respectivamente, de Montenegro, Baltazar e Pedro (Paulo César Grande), e dividem os dólares que Herbert guardava uma conta na Suíça.
Curiosidades:
  • Teve média de 62 pontos de audiência. 
  • A novela teve diversos destaques, como: Marília Pêra como a afetada Rafaela, Marco Nanini como o atrapalhado Montenegro, Raul Cortez como Cláudio Serra, Dennis Carvalho como o grosseirão Baltazar e Cássio Gabus Mendes como o analfabeto Bruno.
  • Foi a segunda novela em que Marcos Paulo e Tato Gabus Mendes trabalharam juntos, a primeira foi em Sinhá Moça (86), como Rodolfo e José, a terceira foi em Quatro Por Quatro (94), como Gustavo e Alcebíades, e a quarta foi em Páginas da Vida (2006), como Diogo e Leandro.
  • Título Provisório: Goiabada e Caviar.
  • Marcou a volta de Marília Pêra às novelas, depois de afastada de Supermanoela (74).
  • A novela ganhou dois troféus Imprensa em 1987 (melhor novela e melhor atriz) e um prêmio APCA (melhor atriz)
  • A novela foi reapresentada no Vale a Pena Ver de Novo entre 31 de julho de 1989 e 19 de janeiro de 1990, em 125 capítulos.
Fontes:
TV Globo: Novelas e Minisséries.

Espero que gostem.
ME

sábado, 11 de fevereiro de 2012

FINA ESTAMPA: Tereza Cristina é caçada pela polícia


Como a maioria dos bandidos, Tereza Cristina (Christiane Torloni) vem cometendo crimes confiante na impunidade que impera no Brasil. Só que nos próximos capítulos a assassina vai se preocupar e muito com a possibilidade de parar atrás das grades.
Joana (Suzana Pires), a suposta gêmea de Marcela (Suzana Pires), procurará um delegado com a foto da milionária de peruca loira, registrada pelas câmeras de segurança do hospital no dia em que a jornalista, acredita-se, foi assassinada. E convencerá que a desconhecida em questão é a herdeira dos Buarque de Siqueira. O erro de Joana será prevenir Álvaro (Wolf Maya) de que a prima dele vem sendo procurada pela polícia. É quando o comerciante convence a mãe, Íris (Eva Wilma) e a companheira dela, Alice (Thaís de Campos) a forjarem um álibi para inocentar a megera.
No dia seguinte, quando o delegado vai até a casa da suspeita a fim de colher um depoimento formal, a encontra tomando café da manhã com o primo e com a tia. Todos, inclusive Alice e Crô (Marcelo Serrado), asseguram a autoridade que no dia em que Marcela foi morta, estavam numa festinha em família, comemorando o aniversário dos cachorrinhos de Tereza Cristina.
Claro, o tira não acredita numa desculpa tão esfarrapada e garante a Joana: jamais descansará que os Buarque de Siqueira estão forjando um álibi para livrar a milionária do xadrez.
Não está descartada a hipótese de a megera ter sua prisão preventiva decretada mais para frente. Mas, como o autor Aguinaldo Silva adiantou, a vilã não terminará no xilindró e nem morta.
Mas até o fim da novela, em março, muita água vai rolar. Nos próximos capítulos, Griselda (Lília Cabral) trancará Tereza Cristina e Ferdinand (Carlos Machado) com vários ratos na sauna da "madame" após descobrir que a inimiga e o cúmplice dela iriam soltar os bichos em plena festa de casamento de Amália (Sophie Charlotte) e Rafael (Marco Pigossi). Os vilões passarão o maior sufoco para escapar dos roedores.

Fonte: Revista Ti Ti Ti. Ed. 700. 10 de fevereiro de 2012.

Espero que gostem.
ME

quinta-feira, 9 de fevereiro de 2012

VIDAS EM JOGO: Augusta é assassinada e a turma do bolão são suspeitos


Mais um mistério conta da trama de Cristianne Fridman. Nos próximos dias, Augusta (Denise Del Vecchio) vai aparecer morta com um tiro de revólver em seu escritório na Doce & Dança. Quem encontra o corpo da doceira é Raimundo (Rômulo Arantes Neto), o filho ingrato que ela expulsa de sua casa. Logo em seguida, Adalberto (Luiz Guilherme) flagra o rapaz ao lado do corpo da mãe e o acusa de assassinato. Desesperado, Raimundo foge.
Com a morte de Augusta, todos da turma do bolão passam a serem suspeitos. Carlos (André Di Mauro), Francisco (Guilherme Berenguer), Marizete (Betty Lago), Margarida (Amandha Lee), Jorge (Sacha Bali) e Severino (Paulo César Grande), chegam em suas casas e cada um mente a respeito de onde estavam. No enterro de Augusta, Raimundo aparece e Marialice (Gabriela Moreyra) acusa o jovem. Ele diz que tem o direito de enterrar a mãe, mas todos colocam o rapaz para fora do cemitério.
A polícia começa a investigar a morte da transexual e descobre que todos os álibis dados pela turma do bolão são falsos. E os milionários são chamados novamente a depor e as verdades vão surgindo: Francisco conta que estava atrás de Nelize (Manoelita Lustosa) e Marcolino (Pedro Malta), mas não os encontrou em casa. Já Carlos afirma que estava com Cleber (Sandro Rocha) e que havia planejado matá-lo. Margarida confessa que estava com Valdisnei (Adriano Petermann) e Marizete afirma que voltou a fazer faxina, portanto, gastou toda sua grana. O dublê Jorge afirma que estava com outra mulher e Severino conta que estava na frente do motel onde Divina (Vanessa Gerbelli) mora com Ernesto (Leonardo Vieira), pois ainda a ama. Agora resta saber quem realmente falou a verdade!

Fonte: Revista Ti Ti Ti. Ed. 700. 10 de fevereiro de 2012.

Espero que gostem.
ME